Presos estão em greve de fome em Israel.

Cerca de 2 mil presos palestinos, de um total de 4,6 mil, estão em greve de fome nas prisões israelenses. A greve de fome em massa começou no dia 17 de abril.

Os prisioneiros pedem o fim do isolamento penitenciário e da detenção administrativa, na qual eles não são acusados formalmente e não têm direito a defesa. Eles também solicitam o direito a visitas familiares e a possibilidade de realizar cursos superiores na prisão.

Desde o inicio da greve de fome, dez detentos estão hospitalizados e muitos  encontram-se em sério risco de morte, o que motivou milhares de palestinos a saírem às ruas da Cisjordânia, exigindo a libertação dos detentos.

Diante da situação, a UE e o governo palestino expressaram preocupação com o estado de saúde dos detidos. Eles pressionam e responsabilizam as autoridades israelenses pela saúde dos presos. Além disso, o Movimento de Resistência Islâmica, o Hamas, ameaçou que “poderá acontecer o esperado e o inesperado” se algum dos prisioneiros em greve de fome morrer.

Anúncios

Sobre Vicky Régia

Sou uma jovem que se importa com que acontece no mundo e que acredita que através da informação realmente podemos fazer a diferença.
Esse post foi publicado em Geral e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s